ARQ. CARLOS PRATA

Sócio Honorário da AMAI – 5 Dezembro 2017

                                        carlos prata
                                  (fotografia tirada em 5 de Dezembro 2017, no Restaurante BB Villa Gaia, no 15º Aniversário da AMAI, quando recebe o título de Sócio Honorário). 

Biografia 

CARLOS Adriano Magalhães Macedo PRATA nasce em 1950 no Porto, onde sempre residiu.

Conclui a parte escolar do Curso de Arquitectura da Escola Superior de Belas-Artes  do  Porto em 1975, tendo-lhe sido atribuído em 1980 - após a apresentação de relatório de estágio e prestação de prova pública classificada com 18 valores - o diploma de Arquitecto com a média final de 15 valores.

Entre 1980 e 1990 é assistente na disciplina de Análise do Território do Curso de Arquitectura da Escola Superior de Belas-Artes do Porto e na disciplina de Projecto da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, tendo sido membro dos Conselhos Directivo e Pedagógico e da Assembleia de Representantes da ESBAP.

Em 1999 é convidado a retomar a actividade docente na Faculdade de Arquitetcura da Universidade do Porto, sendo actualmente Professor Auxiliar Convidado na disciplina de Projecto IV.

Foi vogal do Conselho Directivo da Secção Regional do Norte da Associação dos Arquitectos Portugueses (AAP), entre 1986/1990 por dois triénios consecutivos, do Conselho Nacional de Delegados da AAP  entre 1992/1995 e do Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos entre 1998/2001, e Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Secção Regional Norte  da Ordem dos Arquitectos, entre 2001/2010.

 

Actividade profissional | Prémio – alguns exemplos

CENTRAL DE CAMIONAGEM DE LAMEGO
CM de Lamego
Edifício de raíz, contendo um cais para estacionamento simultâneo de 16 camionetas, 8 escritórios para concessionários, sala de espera, restaurante, café, bar e cozinha (com Arq José  Carlos Portugal) - obra concluida.

PRÉMIO NACIONAL DE ARQUITECTURA  DA AAP • PRIMEIRAS OBRAS – 1989 


ARRANJO DA MARGINAL DO RIO DOURO

Centro Histórico de Gaia, CM de VN de Gaia
Arranjo urbano do espaço público da margem do Douro frente à Ribeira

MENÇÃO HONROSA EM CONCURSO PÚBLICO DE IDEIAS


MARGINAL DE GAIA • Serviços Municipalizados de Gaia

Vila Nova de Gaia
Concurso público de concepção/construção - consórcio concorrente MOTA & Cª + SOMAGUE -  do interceptor marginaldo Rio Douro entre a Ponte de D.Luís e a ETAR de Gaia Litoral (Madalena), englobando a arranjo urbano da marginal entre o cais da APDL e a Ponte da Arrábida – obra concluída

1º LUGAR EM CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL


 LIPOR III

Ermesinde, Valongo
Concurso público de concepção, construção e exploração - consórcio concorrente SOMAGUE + ALBERTO MESQUITA & FILHOS - de uma Central de Valorização Orgânica – obra concluída

1º LUGAR EM CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL 


MOLHES DO DOURO

Instituto de Navegabilidade do Douro
Concurso público de concepção/construção - consórcio concorrente  SOMAGUE + IRMÃOS CAVACO - das obras necessárias à melhoria das acessibilidades e das condições de segurança da Barra do Douro – obra concluída

1º LUGAR EM CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL


TRANSGÁS • TERMINAL DE REGASIFICAÇÃO DE GÁS NATURAL LIQUEFEITO

Porto de Sines
Concurso público de concepção/construção - consórcio concorrente  SOMAGUE – integrando o projecto de doze ediícios de apoio às instalações do terminal – edifício administrativo, armazém, oficinas, estações eléctricas, etc – obra concluída

1º LUGAR EM CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL


LOSAFOZ • DOURO’S PLACE

Armazém Frigorífico de Massarelos, Porto
Remodelação do antigo armazém frigorífico de Bacalhau localizado na marginal do Porto, a Poente do Largo de Massarelos, com um programa de habitações com tipologias especiais (incluindo “lofts”) num total de 38, totalizando 12.613 m2 de área bruta de construção (com Arq Rodrigo Coelho)  – obra concluída

MENÇÃO HONROSA - PRÉMIO JOÃO DE ALMADA 2008 – CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO


PARQUE ESCOLAR EPE

Escola Aurélia de Sousa, Porto
Remodelação e ampliação de edifício existente (com Arq Nuno Barbosa) – obra concluída

MENÇÃO HONROSA - PRÉMIO JOÃO DE ALMADA 2010 – CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO


UNIVERSIDADE DO PORTO

UPTEC • PINC, Porto
Recuperação dos espaços de química e C2COM e à ligação entre edifícios do polo das indústrias criativas (PINC) do UPTEC – em fase de lançamento de concurso de empreitada

1º LUGAR EM CONCURSO LIMITADO

 

Publicações – alguns exemplos

LIVROS

• "Architectures à Porto", livro. Bruxelles: Pierre Mardaga Editeur, 1990.  (França/Bélgica) 

• "La Scuola di Porto", guia. Stella Polare Guide di Architettura. Milão: CLUP-CittàStudi, 1991. (Itália)

• "Portugal: Arquitectura, Los Últimos Veinte Años", Colección de Arquitectura. Madrid: Sociedad Editorial Electa España, 1993. (Espanha)

• "Lisbon World Expo 98 . Projects", livro. Lisboa: Editorial Blau, 1996. (Portugal)

• "Guia da Arquitectura Moderna • Porto 1925 - 2002", guia. Porto: Edições ASA, 2002. (Portugal)

• "Arquitectura em Lisboa e Sul de Portugal desde 1974", livro. Lisboa: Editorial Blau, 2005. (Portugal)

• "Casas Contemporâneas", livro. Casal de Cambra: Editora Caleidoscópio – Edição e Artes Gráficas, 2005. (Portugal)

• "Arquitectura Portuguesa Contemporânea", livro. Lisboa: CTT Correios de Portugal, 2008. (Portugal)

• “Guia de Arquitectura - Norte e centro de Portugal”, livro. Porto: Traço Alternativo – Arquitectos Associados, 2010. (Portugal)

• "Prémio João de Almada 25 anos", livro. Casal de Cambra: Ed. Caleidoscópio, 2012. (Portugal)

REVISTAS

• "9H", Architectural Translations, Criticisms and Projects, nº5. Londres: 9H Publications, 1983. (Inglaterra)

• "Wonen Tabk", Architectuur en Stadsvernieuwing in Portugal [Arquitectura e Renovação

• "Arquitectos", revista . Ed. Associação dos Arquitectos Portugueses - vários números. (Portugal)

• “BAU”, Revista de Arquitectura; Maio nº 22 – especial Arquitecturas de Oporto. Espanha: Ed. Colégios Oficiales de Arquitectos de Castilla y Leon Este, Leon, Castilla La Mancha y Cantabria 1994. (Espanha)

• "Arquitectura Ibérica”, Setembro nº 28 – Saúde. Casal de Cambra: Editora Caleidoscópio – Edição e Artes Gráficas, 2008. (Portugal)

• "Attitude", Interior Design, Maio/Junho nº 27, Cacém: MLP: Media Logistics Park, 2009. (Portugal)

 
 
Exposições em que participou – alguns exemplos

• "1ª Exposição Nacional de Arquitectura - 1975-1985", exposição e catálogo. Org. Associação dos Arquitectos Portugueses (Lisboa, Portugal)

• " Ideias para um lugar - concurso de ideias para o recinto da Expo'98", exposição e catálogo. Org. Parque Expo'98 (Lisboa, Portugal)

• “Architectures à Porto”, exposição. Opus Incertum D’Architecture de Clermont-Ferrand  (França)

• "Arquitectura Portuguesa Contemporânea - Anos 60/Anos 80", exposição e catálogo. Org. Fundação de Serralves (Porto, Portugal)

• "Habitar Portugal 2006-2008", exposição e catálogo. Org. Ordem dos Arquitectos Portugueses (Lisboa e Porto, Portugal)

No desempenho de actividades relacionadas com as funções de docente da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto ou em viagens de iniciativa particular, visitou (todos os continentes),tomando contacto com Instituições, Escolas de Arquitectura e Urbanismo e realidade técnico-construtiva.

 

PROF. HÉLDER PACHECO

Sócio Honorário da AMAI – 5 Dezembro 2012

                                        helder pacheco
                                               (fotografia tirada em 5 de Dezembro 2012, no Restaurante Oporto, no 10º Aniversário da AMAI, quando recebe o diploma de Sócio Honorário)

Biografia 

Nasceu no Porto, na antiga Rua do Correio, freguesia da Vitória, no Porto.

Estudos de Belas Artes, Ciências Pedagógicas e História, nas Universidades de Porto e Coimbra. Cursos e seminários de formação nas áreas da Educação e Património Cultural, na Nova Universidade do Ulster (Desenvolvimento curricular) e Universidades de Manchester (Formação de Professores), Newcastle (Património e Educação), York (Educação e tecnologia) e C.R.D.P. de Bordéus (Comunicação Audiovisual). Estágio no Museu de Vasterbotten em Umea para estudo da pesquisa e apoio às culturas locais e regionais, como bolseiro do Instituto Sueco da Cultura.

Publicou estudos e ensaios sobre educação e Ensino nas revistas “O Professor”, “O Ensino” e “Escola Democrática”. Realizou conferências nas áreas da educação, Ensino e Património Cultural em instituições culturais e educativas de todo o país e ainda em Barcelona (Movimentos de renovação Pedagógica) e Paris (Centro Cultural Português).

Membro da Comissão Nacional da Campanha de Defesa do Património Cultural (1979-1980); membro da Comissão do Artesanato da Região Norte (COMARN), membro do conselho consultivo da SRU (Sociedade de Reabilitação Urbana – Porto). Publicou ensaios e estudos sobre temas de Património cultural, Tradições populares e História social e cultural do Porto nas revistas “A Razão”, “Movimento Cultural”, “Vértice”, “Mea Libra”, “Porto de Encontro”, “Turismo cultural”, “Raízes e Memórias”, “Volta ao Mundo” e outras, e ainda nos jornais “Publico”, ” O Primeiro de Janeiro”, “O Diário”, “Norte Popular”, “O Padrão”, “Das Artes entre as Letras”,etc.

Colaborador da RDP – Antena 1 (1984-1988), com programas sobre Património e Tradições culturais. Coordenador de projetos de investigação das culturas e tradições regionais publicadas sobre Abrantes, Aveiro, Barcelos, Bragança, Évora e Portalegre, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu pela editorial “Terra Livre”, do Ministério da Comunicação social (1977-1980); colaborador do projeto “o Vale de Campanhã na Memória da Gente”, publicado em 1999 pela Fundação para o Desenvolvimento do Vale de Campanhã; coordenador do projeto “A Escola à Descoberta do Porto”, do Pelouro da Educação da C.M.P. (1988-2000); coordenador do projeto “Ler o Porto” (fontes bibliográficas portuenses na Internet) (2000-2001); colaborador do “Jornal de Notícias” com crónicas sobre temas de património e cultura portuense desde 1988.

 

Atividade docente e pedagógica: Colaborador do Dr. Leonardo Coimbra na Fundação do Centro de Recuperação de Crianças Deficientes, coordenador Pedagógico do mesmo (1960-1970). Publicação do “Esquema funcional de um Programa ou Recuperação Pedagógica” (1º estudo na área da Educação), Professor do Ensino Preparatório(1960-1968), Professor Metodólogo (1968-1973), Professor do Ensino Secundário (1973-1980), Inspetor-Coordenador da DGEB (1975-1980), Quadro Técnico do ME (Inspetor-Principal da IGE, 1980-1993), Professor convidado em Instituições de Ensino Superior, é atualmente Professor de História Social e Cultural do Porto no Instituto D. António Ferreira Gomes. Participou na comissão de Estudos da Reforma Educativa do 1º Governo Provisório (1974-1975) e integrou comissões de elaboração de programas de Ensino e Formação de Professores até 1980.

 

PRÉMIOS E DISTINÇÕES

- Prémio Rodrigues Sampaio da AJHLP (1985).
- Medalha de Mérito – Grau Ouro – da Câmara  Municipal do Porto (1988).
- Troféu Gratidão da Casa da Imprensa (1994).
- Medalha de Mérito Cultural da freguesia de Lordelo do Ouro (1996).
- Cidadão Honorário da freguesia de Lordelo do Ouro (1996).
- Cidadão Honorário da freguesia de Ramalde (1999).
- Prémio Talma do AMASPORTO (2004).
- Diploma de Mérito – Cultura da Junta de Freguesia de Campanhã (2005).
- Prémio de Mérito infante D. Henrique (2006), da Confraria das Tripas à moda do Porto.
- Grande Oficial da Ordem do Mérito (2006).
- Prémio Seiva 2007 (Seiva Trupe).
- Distinguido como Profissional do Ano 2011 pelo Rotary Club do Porto.
- Galardão “Porto Sentido” 2011 do jornal Veris.
- Galardoado com a Medalha de Mérito Cultural e Científico “Classe Ouro”, pela Câmara Municipal de V. N. de Gaia 2012.
 

 

PROF. NUNO GRANDE

Sócio Honorário da AMAI – 5 Dezembro 2008

                               nuno grande
                                     (fotografia tirada em 5 de Dezembro 2008, no Restaurante Foz Velha, no 6º Aniversário da AMAI, quando recebe a medalha de Sócio Honorário)

 

BIOGRAFIA

Nuno Lídio Pinto Rodrigues Grande (Vila Real, 1932 — Porto, 8 de outubro de 2012) foi um médico e professor, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) no Porto e ex-Diretor do Departamento de Anatomia do mesmo Instituto. Dedicou-se ao longo de toda a sua vida ao ativismo cívico e cultural e foi um grande impulsionador da medicina familiar.

O Prof. Nuno Grande formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, com a apresentação de uma tese de 19 valores, tendo, na altura, sido convidado para ser assistente da cadeira de Anatomia ao lado do Professor Hernâni Monteiro. Doutorou-se em 1965, com a classificação de 19 valores.

Foi mobilizado pelo Exército e colocado no Hospital Militar de Luanda. Foi 1º Assistente da Universidade de Luanda e foi Encarregado do Centro de Estudos de Medicina Experimental do Instituto de Investigação Científica de Angola. Na Universidade de Luanda, regeu as cadeiras de Anatomia Topográfica e de Histologia, orientando, também, Anatomia Descritiva e Biologia. Em 1970, pela extensão a Angola da jurisdição da Ordem dos Médicos, o Prof. Nuno Grande, apesar de estar a viver na então colónia há menos de 5 anos, foi eleito pelos colegas Presidente do Conselho Regional da Ordem dos Médicos. Exerceu igualmente as funções de Diretor da Faculdade de Medicina e de Vice-Reitor da Universidade de Luanda. Em 1974, regressou de Angola, tendo, em 1975, juntamente com personalidade médicas como Corino de Andrade, fundado o atual Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, no Porto. Nesta escola médica, em que foi regente da cadeira de Anatomia Sistemática realizou trabalhos inéditos de repercussão internacional.

 

Cargos

Mandatário Nacional da candidatura da Engª Maria de Lurdes Pintassilgo à Presidência da República em 1985.

Representante de Portugal na C.G.C.Q. ¾ da Direção Geral, XII da CEE para a Investigação em Medicina e Saúde, 1986-1990.

Membro do Painel de Conselheiros do Comité Científico da NATO, desde 1989.[1]

Pró-Reitor da Universidade do Porto para os assuntos Sociais desde 1988.

Presidente da Direção da Associação Divulgadora da casa Museu Abel Salazar e da Comissão Nacional das Comemorações do Centenário do Nascimento do Prof. Abel Salazar.[3]

Presidente da Comissão de Gestão do Instituto Nacional de Engenharia Biomédica (INEB).

Representante da Universidade do Porto e Presidente da Administração da Casa da Cultura de Língua Portuguesa.

Membro do Conselho Científico da Sociedade Europeia de Anatomia Clínica e Membro do Conselho de Administração do Grupo Europeu de Linfáticos.

Presidente das Jornadas Portuguesas de Informação Médica desde 1978, onde são homenageadas figuras importantes como Corino de Andrade, Álvaro Rodrigues, Joaquim Bastos, Xavier Morato, Barahona Fernandes e outros.

Vice-Presidente das Jornadas de Medicina Geriátrica da Região Norte desde 1985.

Foi membro da Comissão Mista Luso-Norueguesa para a implantação dos Cuidados Primários de Saúde do Distrito de Vila Real.

Convidado pela Universidade da Ásia Oriental para estudar uma Escola de Ciências Médicas de Macau.

Integrou uma missão da Fundação Gulbenkian para estudar a reativação da Universidade de Angola (1987).

Em 1990, a convite da Universidade Agostinho Neto, foi o decano do Júri de outorga de Título de especialista em Medicina.

Na pretérita semana, esteve na Guiné com a finalidade de reativar a Faculdade de Medicina de Bissau.

Foi condecorado pelo Governo Português com o grande oficialato da Ordem da Instrução Pública.

Recebeu as Palmas Universitárias do Governo Francês.

É cidadão de mérito das Câmaras do Porto, Vila Real, Ribeira de Pena, Vila Pouca de Aguiar, Boticas, Santa Marta de Penaguião e Montalegre.